Quem Pode Pode

Beatriz

tono: A
Introdução: A, E, A, E, A

E             A                 E
Oi, coisa de louco, quem pode pode,
                      A
Quem não pode é só sufoco.
E              A              E                      A
Oi, coisa de louco, tanta fartura e eu comendo tão pouco.

A
Tem muita gente que vive na mordomia
                                              E
Tem dinheiro a revelia, compra tudo o que quiser,
                     
Carro importado de presente pra patroa,
                                     A
Leva a vida numa boa no balanço da maré.
           D 
No seu cardápio só existe coisa boa, 
                 E                     A
Comida que não enjoa no almoço e no jantar.
                           E                D     E            A          
E a menina filhinha do patrão, passeia de avião jatinho particular.

Oi, coisa de louco...

Mulher bonita saí nas capas de revista
Todo mundo ela conquista, quando mostra o bumbum,
Mas pra chegar nesta vida de rainha,
Ela deu tudo o que tinha mas não deu pra qualquer um,
Foi rebolando foi ralando e dando duro,
Pra garantir o futuro ela dançou samba e pagode,
Mas hoje em dia ela vive só de juro,
Tem poupança no seguro, isso é coisa pra quem pode.

Oi, coisa de louco...

Menina nova é cheia de trique, trique, 
Vai no shopping na boutique, torra a grana do coroa,
Deixa o coitado depenado na pindura,
Ele fica numa dura e ela fica numa boa,
Quando ele pensa que vai ser recompensado, 
O esquema é furado ta armado a confusão.
Na hora H a dana vai embora, tira o corpo e pula fora,
E o velho fica na mão.

Oi, coisa de louco...

REPETE (2x) O REFRÃO
Página 1 / 1

Letras y titulo
Acordes y artista

restablecer los ajustes
OK