Quem Mora Lá? (part. Miró da Muribeca)

Diomedes Chinaski

tono: F
Dm
O que você sabe sobre mim, hã?
F
Por acaso você é meu rim? Não
A#
Ontem tive uma noite ruim
          F
Entrei na porra desse túnel, você não estava no fim
         Dm
Confesso que fiquei chocado, nem tudo foi superado
     F
Tem coisas que a gente não espera
                  A#
Compreenda a atmosfera

Entenda a complexidade (trajetória!)
                   F
Mame no seio da miséria: o Brasil já era!
               Dm
Nascido na desgraça, um desgraçado nascido
         F
Péssimos pais, péssimos filhos, péssimos maridos
         A#
Péssimo emocionalmente
Vendo fantasma normalmente
       F
Pensamentos suicidas naturalmente
         Dm
Não é você que vai reaproximar meu pai
       F
Então, foda se seus julgamentos
         A#
Você não sabe de onde eu sou, seu filho da puta
         F
Você não sente meus sentimentos, porra

[Miró da Muribeca]

(Dm F A# F)
Uma casinha branca lá no alto da montanha
E eu me perguntando: quem Mora Lá?
Quem mora lá?
Um homem na BR olhando pro nada
Uma mulher com um saco de capim na cabeça
E o sol estralando nas suas costas
E os políticos dando as costas

[Diomedes Chinaski] 

(Dm F A# F)
Ontem cai pro beco pra comprar drogas
Quem despachou: algumas crianças
O cheiro de esgoto a céu aberto é foda
Não, não era a Globo não, não havia esperança
Meu globo ocular quase chovia
Mas não posso chorar, eu sou correria
Correndo dos meus sentimentos todo o dia
Será que isso é sabedoria, será?
Minha mãe pensa que não amo
Só não consigo me expressar
A amo sim tanto quanto a meu pai
Bom seria reaproximar
A vida tem sido uma merda
Meu cachê me inspira a comprar um revólver
Quando o sangue escorrer da face
Perceba que o texto no Face não resolve
Foda-se porra, um milhão de vezes, vai se foder
Meu rap de mensagem é um foda-se pra você
Página 1 / 1

Letras y titulo
Acordes y artista

restablecer los ajustes
OK