Cifra Club

A Praga de Atlântida

Brutang 44

Aún no tenemos el cifrado de esta canción.

[Villeroy]
Vocês queria cerol, agora vão se cortar
Não adianta falar de fora se tu não suportar
O que vem de dentro
Entre as portas a chave tem que portar
A garupa molha o bolso e paga esse jantar
E o almoço de amanhã, o café da manhã
Que me oferece a raba parecendo uma maçã
Veneno destilado que muda meu estado
Nêgo que fala demais nem precisa parar do meu lado
Pede favor ao meu trabalho, é ato falho
Deve ser pago
Pode falar de mim
É inevitável
Soa sarcástico meu flow de elástico
Então segue aí que eu sigo assim
Sai do esgoto igual pinguim, assustando batman
Malucão de hoffman, sem lástima
Cada frase é página da vida sátiras
Entre máquinas e lágrimas achei a saída
E a cena tá meio doente abraçando segregação
Essa geração wi-fi não conhece a união
E não é açúcar, ces tão se fazendo de pão
Pra entrar na linguiça? Hmm, vai dizer que não?
Com essa postura postiça me atura e não se atiça
Nós te fura mas te avisa antes de tomar a bifa
Só ideia fajuta não tem cura e ce nem procura
Quero ver então se tu decifra essa cifra

[Miatã e Villeroy]
Fala pra mim o que mantém a sua alma viva
Meu povo tá voltando e ressurgiu dos mares
(De volta pro mapa, atlântida é a praga)

Fala pra mim o que mantém a sua alma viva
Meu povo tá voltando e ressurgiu dos mares
(De volta pro mapa, atlântida é a praga)

[Pelé MilFlows]
Eles tão achando que são foda memo
Mas infelizmente não sabem seu lugar
Meu estilo único, flow de veneno
E tá preparado pra te infectar
Chapa, chega devagar
Saiba onde pisa e veja o que vai falar
Não é em qualquer lugar que tu chega
Achando que pode se criar
Pergunta quem eu sou em SG
Vai no Rio Comprido que eles vão te falar
Pode brotar lá no MD (vish)
Na verdade eu nem preciso comentar
Não meto de cria, não preciso tá na boca pra nego respeitar
Se nada de giro, torno correria ensinando os cara de 30 a trabalhar
Vagabundo fica puto, porque eu passo e ninguém vê
Ligeiro como vulto
Primeiro eu zero o Rio e depois ganho o mundo
E faço eles acharem que isso é um absurdo
Eles querem sempre briga porém nunca apanho
Deram sorte porque ainda não mostrei o cano
Eu tô contando os malote pensando no plano
Cuidado que se eu ligar tu para em outro plano (skrr)

[Miatã e Villeroy]
Fala pra mim o que mantém a sua alma viva
Meu povo tá voltando e ressurgiu dos mares
(De volta pro mapa, atlântida é a praga)

[Miatã]
(Piei)
Cowboy na favela é domador de fazer
Avisa lá pros sanguessuga que chegou o Blade
Rap não é feira hippie
Menor reza no walk talk
Várias patty com garrafa pet
Bafa cura reiki
Meus soldados tem fogo de anúbis
Mas cês são frio igualzinho
Os atendente do habib's
E querem vim reclamar
Da procedência da carne
Então avisa ao grinch que a neve tá suja
Com sangue das crianças de cá
Férias em Malibu, drink redbull
Pitboy filha da (pull)
Merda, acabou a caneta
Mas em resumo até meu free mais merda
É melhor que essa sua lírica chupeta
Então vê legal
Alerta na brisa para não dar problema aqui no clã
É o problema eu tenho tanta pena do sucesso
Desses praça, vou chorar de rir quando eles vê
Que nós tá invadindo a cena
Se prepara agora pra que depois não reclame
Flow é só marola, letra que é tsunami
Se tão fazendo de tatame
Eu chego pique emicida e assassino no kamehame
Rap não é sasame, chora por fama
Enquanto a mina que tu sonha, sutra na minha cama
Na luta por cash, eu faço minha session com meus amigo
E amigos se fizer uma session me chame
Kid cuti, tupac, lauryn hill surreal
Mas cês já ouviram bill e marechal?
Sem garagem, nosso show foi no quintal
E os menor saiu na rua e agora tão pelo palco do Brasil

Composición de Miatã/Pelé MilFlows/Villeroy
Colaboración y revisión:
  • Matheus Galdino

0 comentarios

Ver todos los comentarios
00:00 / 00:00
Outros vídeos desta música
Repetir Calidad Automático
Outros vídeos desta música
00:00 / 00:00
Automático
OK