Cifra Club

Aprenda

Borboletas

Victor e Leo

Mariposas

Letra

Percebo que o tempo já não passa
Você diz que não tem graça amar assim
Foi tudo tão bonito, mas voou pro infinito
Parecido com borboletas de um jardim

Agora você volta
E balança o que eu sentia por outro alguém
Dividido entre dois mundos
Sei que estou amando, mas ainda não sei quem

Não sei dizer o que mudou
Mas nada está igual
Numa noite estranha a gente se estranha e fica mal
Você tenta provar que tudo em nós morreu
Borboletas sempre voltam
E o seu jardim sou eu

Percebo que o tempo já não passa
Você diz que não tem graça amar assim
Foi tudo tão bonito, mas voou pro infinito
Parecido com borboletas de um jardim

Agora você volta
E balança o que eu sentia por outro alguém
Dividido entre dois mundos
Sei que estou amando, mas ainda não sei quem

Não sei dizer o que mudou
Mas, nada está igual
Numa noite estranha a gente se estranha e fica mal
Você tenta provar que tudo em nós morreu
Borboletas sempre voltam
E o seu jardim sou eu

Não sei dizer o que mudou
Mas nada está igual
Numa noite estranha a gente se estranha e fica mal
Você tenta provar que tudo em nós morreu
Borboletas sempre voltam
E o seu jardim sou eu

Sempre voltam
E o seu jardim sou eu

Percibo que el tiempo ya no pasa
tú dices que no hay gracia amar asi
fué todo tan bonito, pero voló al infinito
parecido con mariposas de un jardin

Ahora vuelves
y balanceas lo que sentia por otro alguien
dividido entre dos mundos,
sé que estoy amando, pero aún no sé quien

No sé decir lo que cambió mas, nada es igual
en una noche extraña nos esquivamos
todo queda mal
intentas probar que todo en nosotros murió
mariposas siempre vuelven
y tu jardín soy yo

Percibo que el tiempo ya no pasa
tú dices que no hay gracia amar así
tué todo tan bonito, pero voló al infinito
parecido con mariposas de un jardín

Ahora vuelves
y balanceas todo lo que sentia por otro alguien
dividido entre dos mundos,
sé que estoy amando, pero aún no sé quien

No sé decir lo que cambió mas, nada es igual
en una noche extraña nos esquivamos
todo queda mal
intentas probar que todo en nosotros murió
mariposas siempre vuelven
y tu jardín soy yo

No sé decir lo que cambió mas, nada es igual
en una noche extraña nos esquivamos
todo queda mal
intentas probar que todo en nosotros murió
mariposas siempre vuelven
y tu jardín soy yo

Siempre vuelven
y tu jardín soy yo

Composição de Victor Chaves

0 comentarios

Ver todos os comentários
00:00 / 00:00
outros vídeos desta música
repetir qualidade Automático
Outros vídeos desta música
00:00 / 00:00
Automático
OK